sexta-feira, 11 de março de 2011

jura secreta 132

avisto o mar amaralina
vejo o farol na praia
na areia vejo a menina
não é metáfora
ela tem a boca de nuvens
girassóis entre os joelhos
algas perto das coxas
estrela do mar nos cabelos
poema escrito no sexo
com letras de serpentina


a tatuagem nas costas
a flor da pele retina
é preciso não ter pressa
para entender o que eu digo
ela tem um jeito gal
um furacão no umbigo
a voz de mil oceanos
marés de outras marinas
ouriços presos na língua
de tudo que não se sabe
nada me satisfaz

o movimento dos barcos
o mar de fogo no cais

artur gomes
http://pelegrafia.blogspot.com/



poema bíblico

marina - presente dos deuses do amor e da chuva



do barro a carne
da costela adão
do teu corpo eva
todo trigo pão

fosse pimenta
fruta farta
felicidade
tua voz seria
sereia mar
marina maresia
fogueira acesa
no teu corpo santo
como farol
de lua
pra espantar
quebranto

Nenhum comentário:

Postar um comentário