quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Poética 17



thaís cerqueira

quase tudo o que a palavra tece
é sal
ou sangue
mesmo quando sonho
um quasar em tua roupa

luz
dentro dos olhos
meu espelho
mar
onde mergulho
praia

saia de linho
que o teu corpo veste
de onde vieste
a linha
que teceu o agreste

no calor do sol
que não sai da tua boca

artur gomes

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

poética 10


may - foto: artur gomes



não quero apenas a língua
que na poesia possibilita
a relação do poeta
com o seu ser amado
a musa

quero saber do tecido
da pele sob a blusa
onda a língua possa
passear  tranquila
além da poesia
que vier do ato

esse fato em ti procuro
no silêncio da palavra escrita
enquanto ainda não falo
ou grito
em teus ouvidos
o que na verdade sinto

e dói lá dentro
por não poder
estar no centro
do teu ser
agora

artur gomes