quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Poética 17



thaís cerqueira

quase tudo o que a palavra tece
é sal
ou sangue
mesmo quando sonho
um quasar em tua roupa

luz
dentro dos olhos
meu espelho
mar
onde mergulho
praia

saia de linho
que o teu corpo veste
de onde vieste
a linha
que teceu o agreste

no calor do sol
que não sai da tua boca

artur gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário