sexta-feira, 31 de outubro de 2014

sagarânicas fulinaimagens



froydi ana

silvinha
azul são os teus olhos
a cor dos pelos não conheço
teus seios ainda não toquei

Dracena 
é uma terra roxa
nave extra terrena
que humanos não decifraram
pequena vagina virgem
onde os dedos ainda não entraram
e os cachos de uvas
apodrecem nos teus dentes
com um cheiro de leite ardente
esguichando na distância

Artur Gomes
Do livro: Couro Cru & Carne Viva – 1985
foto: Rachel Louback




Lunática 

um gato noturno
atira pedras nas estrelas
palavras e mais palavras
na carne da princesa
onde o pincel não bate
onde o papel não toca
o gato noturno
lambe a barriga bem perto da virilha
e trepa no muro mais próximo
tentando alcançar
o outro lado da lua
em seu instante letal
de desespero e solidão


Artur Gomes 
do livro Couro Cru & Carne Viva - 1987
imagem: José César Castro





Seio da Terra 
bem no centro do universo
te mando um beijo ó amada
enquanto arranco uma espada
do meu peito varonil

espanto todas estrelas
dos berços eternamente
pra que acorde toda esta gente
deste vasto céu de anil

pois enquanto dorme o gigante
esplêndido sono profundo
não vê que do outro mundo
robôs te enrabam ó mãe gentil!


Artur Gomes
do livro Suor & Cio - 1985
MVPB Edições - Ipanema-RJ

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

poétttica



Poétttica

o sertão de josé lírio – lirinha
é a lira do delírio
no sol dos cinco sentidos
no som que vem pros ouvidos
até como está vestido
com tua capa de ímã
com o teu salto de rã
e esta  loucura santa
confesso ser  minha irmã
como um deus e um diabo
num corpo só encarnado
quase um  anjo encapetado
no altar da missa pagã
no palco a zoeira é tanta
que  o chão pro céu se alevanta
e o cordel – é fogo encantado

Artur Gomes

Poétttica

Imburi – essa palavra estranha
só existe em são francisco
e me arrisco
a pensar que seja engano
o biscoito de polvilho
farinha branca no trilho
morreu mais um – menos nada
a tapioca na telha
e o sol sumiu na estrada

Artur Gomes




outubro ou nada 

nesses dois olhos discretos
há um poema concreto
simbolista
quase secreto
agulha na minha vista
sangue profano na veia

sangue profano  na veia
nesses dois olhos discretos
simbolistas
quase secretos
como um poema concreto
no prato  da santa ceia

Artur Gomes
Fulinaíma Produções




sexta-feira, 17 de outubro de 2014

outubro ou nada - sarau baião de dois - 24 de outubro



STAND UP QUEM ME DERA - Winston Churchil Rangel
crônicas de humor, tímidas declarações de amor, cantorias, 176 páginas
Lançamento: Dia 24 de outubro - SINASEFE - 19h no SARAU BAIÃO DE DOIS
Rua Álvaro Tâmega, 132 - Campos dos Goytacazes-RJ

Sarau Baião de Dois

Outubro ou Nada com a poesia de Ferreira Gullar
https://www.facebook.com/events/477866525649361/?fref=ts
Dia 24 de outubro – 19h
Rua Álvaro Tâmega, 132 – Campos dos Goytacazes-RJ

PROGRAMAÇÃO
Mostra Cine Vídeo Curtas – SINASEFE
Seleção de Curtas do Projeto: Cinema Possível - Direção: Jiddu Saldanha
Curtas e Vídeo.Poemas de Tchello d'Barros
VIDEORAPSÓDIA - de Beatriz Helena Ramos Amaral
Blues Poesia - Dalton Freire, Artur Gomes, Adriana Medeiros
https://www.youtube.com/watch?v=dO4G4cCgYf4

Como Participar? Envie seu curta para
Fulinaíma Produções
portalfulinaima@gmail.com
Rua Voluntários da Pátria, 479/101 – Ed. Evidence
Campos dos Goytacazes-RJ – 28030-260
Até o dia 20 de outubro

Fulinaíma Produções
Artur Gomes – Diretor de Arte e Produção
Rachel Louback – Assistente de Produção


Fulinaíma Produções
- contato: portalfulinaima@gmail.com 
(22)99815-1266 (22)98141-4991

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

sarau baião de dois - outubro ou nada


Sarau Baião de Dois
Outubro ou Nada com a poesia de Ferreira Gullar
https://www.facebook.com/events/477866525649361/?fref=ts
Dia 24 de outubro – 19h 
Rua Álvaro Tâmega, 132 – Campos dos Goytacazes-RJ


Mostra Cine Vídeo Curtas – SINASEFE
Seleção de Curtas do projeto: Cinema Possível - Direção: Jiddu Saldanha
Como Participar? Envie seu curta para
Fulinaíma Produções
portalfulinaima@gmail.com
Rua Voluntários da Pátria, 479/101 – Ed. Evidence
Campos dos Goytacazes-RJ – 28030-260
Até o dia 20 de outubro

Projeto Ocupação Arte Cultura
 https://www.facebook.com/pages/Projeto-ocupa%C3%A7%C3%A3o-arte-cultura/685252278236241?fref=ts



Subversiva

A poesia
Quando chega
Não respeita nada.

Nem pai nem mãe.
Quando ela chega
De qualquer de seus abismos

Desconhece o Estado e a Sociedade Civil
Infringe o Código de Águas
Relincha

Como puta
Nova
Em frente ao Palácio da Alvorada.

E só depois
Reconsidera: beija
Nos olhos os que ganham mal
Embala no colo
Os que têm sede de felicidade
E de justiça.

E promete incendiar o país.

Ferreira Gullar
https://www.youtube.com/watch?v=JZzJWITLL1U





Fulinaíma Produções
Artur Gomes – Diretor de Arte e Produção
Rachel Louback – Assistente de Produção
www.goytacity.blogspot.com
www.youtube.com/fulinaima

Fulinaíma Produções
- contato: portalfulinaima@gmail.com 
(22)99815-1266